Terminais APM do Brasil em Pecém realiza a maior operação de carga não conteinerizada em navio porta-contêineres Três pás eólicas de 72,5 metros cada foram embarcadas para o estado de Santa Catarina

O embarque de três pás eólicas de 72,5 metros cada, entre 25 de março e 1º de abril, em colaboração com a Maersk Brasil, foi o maior embarque de carga não conteinerizada em um navio porta-contêineres do mundo.

A operação foi resultado de ações comerciais conjuntas entre diversas empresas da Maersk, sendo a transportadora Aliança Navegação e Logística responsável pelo frete marítimo, a APM Terminals Pecém e a equipe de Logística e Serviços da Maersk Brasil que fornecia as soluções logísticas para o cliente.

A carga destinava-se ao estado de Santa Catarina e as operações foram realizadas nas áreas 9 e 10 do Terminal Multiutilizador (TMUT) do Porto de Pecém.

Para o presidente da APM Terminais do Pecém, Daniel Rose, além da logística integrada com foco no cliente, a operação em si foi muito importante para o Terminal. “Estamos muito satisfeitos com o desempenho de nossa equipe, que demonstrou agilidade e agiu com tranquilidade durante toda a operação. Nossas equipes de planejamento, segurança e operações estavam totalmente alinhadas, o que nos permitiu realizar com sucesso essa complexa operação junto com nossos parceiros”.

Logística complexa

Para a operação, um guindaste Ship to Shore (STS) fornecido pela APM Terminals Pecém foi utilizado inicialmente para embarcar contêineres flat rack que serviriam de base para as estruturas de suporte e movimentação nas quais as pás seriam fixadas. Posteriormente, dois guindastes portuários móveis (tipo MHC) foram utilizados para içar as pás, que pesam aproximadamente 21 toneladas cada. Os embarques foram realizados nos navios “Bartolomeu Días” e “Vincente Pinzon” da Aliança Navegação e Logística, que opera uma das linhas de cabotagem que passam pelo porto.

A pesar de la novedad, la operación se llevó a cabo siguiendo estrictos protocolos de seguridad.  Para el director de operaciones, Herllon Rossato Rossdeutscher, la preparación fue muy importante. “Durante más de un mes habíamos estado trabajando en la planificación de esta operación y el hecho de poder llevarla a cabo con éxito dio al equipo más confianza, experiencia y madurez para realizar operaciones más complejas en el futuro”.

O responsável comercial da APM Terminais do Pecém, André Magalhães, comenta: “Para esta operação complexa foram utilizados seis espaços para cada uma das pás de 72 metros, num total de doze espaços e quatro contentores flat rack”. Utilizamos dois MHCs, que carregou duas lâminas em uns incríveis 55 minutos. Devido ao tamanho das lâminas e ao tipo de navio usado, provavelmente estamos diante de um novo recorde mundial. “

André Magalhães acrescentou que a operação demonstra a grande capacidade dos Terminais APM em oferecer soluções personalizadas e estar focados nas necessidades dos clientes, ao mesmo tempo que desempenha um papel fundamental como facilitador logístico para o desenvolvimento do país.

Terminais APM Pecém oferece 6 serviços de cabotagem que ligam o sul com o nordeste do Brasil e Manaus, sendo um local estratégico para exportação e importação, além de ter uma rota para a costa leste dos Estados Unidos ao longo do ano e mais duas rotas para a Europa durante o período de colheita dos frutos.

Por MundoMarítimo